sábado, 15 de novembro de 2008

Cotidiano

Eu tenho medo da solidão de meu quarto. E todas as vezes em que me deito para dormir, desfaleço em agonia. Agonia que leva minha receosa paz, tornando-me um objeto sobressalto em repugnância a todos os traiçoeiros humanos. Oh, cotidiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget