segunda-feira, 29 de junho de 2009

Eu Não Sou Uma Boa Filha

Eu não sou uma boa filha, avisei que não seria. Por que teimam em mudar-me?
Eu levantei a voz e falei às verdades que vocês ignoram, e assim, cegos prosseguem agindo como se fossem perfeitamente corretos.
Eu não sou uma boa filha. Não mantenho meu quarto arrumado e não desligo a TV cedo. O que querem de mim? Uma boneca de porcelana trajando um vestido cor de rosa? Deixem-me em paz com as minhas roupas pretas!
Eu não sou uma boa filha, mas nunca deixarei de ler os textos de meus futuros filhos apenas porque não são delicados ou de meu gosto, tampouco deixarei de ouvi-los cantar somente porque as músicas não me agradam. Não os privarei de seus talentos que lhe causarem elogios.
Não sou uma boa filha, mas não fechei a porta em suas caras e saí por conta própria para lugar qualquer. Não os ignorei quando estavam comunicativos.
Mesmo furiosa tenho entendido os seus motivos, então me façam o favor de parar de querer a filha perfeita, não vivemos em um filme.

domingo, 21 de junho de 2009

Para que Saibam como Ela é

Ela o queria naquele instante, seus olhos de fogo o matariam sem hesitar...

Colocou a sua máscara mais doce e pegou a mão do rapaz, seu olhar falsamente demonstrando o mais puro amor. Ele não a repudiou, querendo-a verdadeiramente, sentindo-se encantado de tal forma que a daria sua alma. Mahina deixou que ele a guiasse até sua morada, posteriormente até seu quarto. O sol escondia-se e palavra alguma quebrava o silêncio.
Mantinha-se em pé, calada, observando, influenciando. Sua presença agora era inspiração. Ele compôs canções e letras deslumbrantes, encantadoras, apaixonadas. Leu para ela poemas de variados escritores: Victor Hugo, Honoré de Balzac, Chateaubriand...
Mahina interrompeu a leitura do rapaz e o beijou, ele sentiu seu corpo entorpecer. Olhando intensamente, aquele magnífico ser o dominava completamente, fazendo-o ofegar. Seus corpos ardiam de desejo. A madrugada avançou.
Ele jamais experimentara tais sensações, sentia-se extasiado por completo, corpo e mente. Amor, ardor, sedução... Ela era o que de melhor lhe havia acontecido. Ele necessitava daqueles momentos, daquele ser eternamente.
No ápice da noite, quando sua vida inteira - desperdiçada por seus medos e sua falta de sentimento - não mais lhe importava, ele subitamente acordou apavorado, como se tudo o que acontecera não passasse de um sonho - era isto que ele temia.
O aposento assustadoramente revestido de neve, tornando-se um cenário fúnebre de um azul tênue. Manteve-se deitado, seu corpo levemente coberto por um fino edredom, o ar congelado rasgando seus pulmões a cada respiração.
Olhou para seu peito e viu uma rosa rubra ensanguentada. Desespero. Lembrou-se do calor daquele ser, sentiu o seu perfume e sua respiração... tão distante. Ela o salvaria? Percebeu em seu braço uma ardência cortante. Sobre o criado mudo: uma seringa e um frasco vazio.
E quanto a Mahina? Mahina sorriu.
* Para quem não sabe quem a Mahina é: http://mydieu.blogspot.com/2009/06/para-micheli-de-mahina.html

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Violência

Como vocês sabem, nasci em uma cidade pequena chamada Jaguari, com população de aproximadamente treze mil habitantes. Sou acostumada, portanto, com a tranquilidade e segurança de tal local onde se pode sair a qualquer horário sem preocupar-se com assaltos, violência... Nunca me espantei com as notícias - muitas vezes absurdas - sobre os acontecimentos nas cidades maiores. Em maio completou três anos desde a minha vinda para Porto Alegre e nunca fui surpreendida por alguma situação perigosa, porém, dois acontecimentos fizeram-me pensar e muito, não com medo, mas com preocupação. Se hoje está terrível, o que restará para meus filhos?

“Um vídeo com seis segundos de duração é a principal pista que a polícia tem para desvendar a morte de um office-boy, ocorrida na quarta-feira passada. João Batista Soriano da Silveira, 49 anos, foi morto a tiros no momento em que entrava em uma agência do Banrisul, no bairro Navegantes, em Porto Alegre [...] Na esquina das avenidas França e Farrapos...” (10/06)
Estudo no colégio Cândido José de Godói, na Rua França, uma quadra após o Banrisul. Neste dia almocei no colégio. O ponto de ônibus era outro, pois eu iria para o Lar onde fiz trabalho voluntário, então passei pela frente do banco, talvez uns quarenta minutos após o ocorrido - que foi próximo ao horário de saída dos colégios. Uma semana depois, e outro fato:
Uma lotação foi queimada na noite desta quarta-feira no bairro Humaitá, zona norte da Capital. A ação teria ocorrido em represália à morte de um jovem baleado pela Brigada Militar, na terça-feira, na região [...] Na Avenida A.J. Renner, um dos passageiros se levantou e com uma arma rendeu o motorista. Ele mandou o condutor parar na Rua Lima Barreto, onde outras duas pessoas o esperavam com um galão de material inflamável, provavelmente gasolina [...] O motorista, que não se feriu e preferiu não se identificar, disse que um dos criminosos explicou o motivo do vandalismo: a morte de Lucas Rizetti, 22 anos, que teria entrado em confronto com uma guarnição do Pelotão de Operação Especiais do 11º Batalhão de Polícia Militar na noite de terça-feira [...] Segundo o comandante do 11°BPM, major Sérgio Lemos Simões, o jovem tinha antecedentes por tráfico e tinha saído havia cerca de um mês do Presídio Central... (17/06)
Moro no bairro Humaitá, na Avenida A.J. Renner - cerca de umas cinco quadras de onde aconteceu este ato. É, façamos a nossa parte e que Deus seja por nós!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

terça-feira, 9 de junho de 2009

Meu Maravilhoso Dia

Salut, leitores. Ontem completei dezesseis primaveras! Hehe. Gostaria de contar-lhes o que engrandeceu o meu oito de junho de dois mil e nove.

A manhã foi no mínimo engraçada, pois meus colegas - nada abobados - cantaram pelo menos três vezes a querida e amada “parabéns pra você...”. Foram muitas felicitações que me deixaram alegre e encabulada em algumas ocasiões.
Fim da aula. Vou para a parada como sempre, mas, meu caminho é para a esquerda! Meus amigos começam a puxar-me para a direita, sem saber o que está havendo penso que é uma brincadeira. Logo: eles realmente estão me levando para mais longe do que eu esperava! Tento voltar, mas como sou um ser muito paciente, forço meus amigos a me carregarem. Por um momento o Fabrício Salim leva-me no colo, até que eu desista de voltar ao meu caminho. Prossigo, perguntando para onde pretendem levar-me... Então o Johan direciona-me para um bar e o que vejo? A Dione cantando parabéns com um bolo em suas mãos! A minha reação não foi outra se não abraçá-la e chorar, é claro: emocionei-me com o que meus amigos prepararam. Ah, o meu presente? Uma periquitinha amarela e verde, a qual – pela Dione - foi nomeada de Dika. Esses meus amigos...!

Dione (mãe do Johan, minha super amiga e mãe emprestada), Johan, Roni, Matheus, Mateus, Anderson, Fabrício, Jaqueline: obrigada por tudo!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Para Micheli, De Mahina

Nós sabemos...
Tudo o que desejo você nega
Todo o meu martírio morto. 

Deixe-me guiar-te
Deixe-me tudo decidir
Nós sabemos a sua vontade
Deixe-me agir... 

Não se trata de um ser
Agora somos duas, baby.
Mas no final, você sabe
E sempre soube.. que gostaria de liberta me ver 

Deixe-me impiedosa
Vingar-me e fazê-los pagar
Por te fazer sofrer.
Castigá-los, massacrá-los... deixe-os morrer

Eu sou o seu mal que você tanto evita
Não me impeça de te proteger
Eu sou a sua máscara... Eu sou você.

*Mahina Désirée Charlotte = Meu codinome. O uso quando não estou em meu estado ‘normal’, ou seja: sentindo-me sensual, insana, impiedosa; sentindo raiva, ódio, tristeza, melancolia, mágoa, falsa euforia, decepção... Basicamente isso! Sem mais palavras, caros leitores...

terça-feira, 2 de junho de 2009

Dicas Pessoais para Mulheres Desanimadas

Erga a sua cabeça: nada de ficar se escondendo por causa de alguém que não te valorizou ou não pôde corresponder aos teus sentimentos.

Estampe o seu mais belo sorriso, demonstre alegria e simpatia sempre: ninguém se sente bem na companhia de uma pessoa mal humorada.

Realce os seus olhos e abuse do seu olhar: sim, o olhar é tudo.

Não se preocupe com o que pensarão de você, porém não exceda limites: más impressões não são fáceis de mudar.

Seja você: não deixe de fazer o que gosta e o que acha certo.

Evite falar mal das pessoas, principalmente nos seus momentos de raiva: sempre falará mais do que deve e poderá exagerar/aumentar a história, provavelmente se arrependerá depois.

Pode-se ou deve-se usar o magnífico ‘veneno feminino’, mas não há necessidade de destruir a vida de alguém: faça a sua parte e deixe que o tempo cuide do resto.

Fique quieta: há momentos em que o silêncio basta.

Seja irônica se necessário: é uma ótima defesa, e você ainda se diverte.

“O mundo dá voltas e o que tiver de ser será”: a frase clichê mais correta, acredite nela!

Não se deixe abater: somos mais fortes do que pensamos.

Segredinho básico: todo homem, ainda que por pouco tempo, já se arrependeu de ter traído, magoado, e é claro.. perdido aquela mulher maravilhosa. Por isso não devemos martirizar, o melhor há de vir: levante-se e mostre-se sem medo.

Por último: faça uma experiência com essas dicas, se der certo me conte; E nunca, NUNCA se esqueça: AUTOCONFIANÇA SEMPRE! Assim conseguirá mais do que imagina e deseja.

Desejo para vocês o melhor da vida! Deus abençoe.

Ocorreu um erro neste gadget