quarta-feira, 31 de março de 2010

Eu Me Admiro


Eu me admiro com a tua frieza
E com a forma como teus olhos falam, em silêncio.

Eu me admiro com teu humor inesperado
E com as tuas palavras que me deixam sem graça,
Desajeitada, corada e indefesa.
Me admiro com a tua inteligência,
E muito mais com as tuas bobagens.

Me admira teu sorriso solto
E a maneira com que passa a mão pelos cabelos em momentos de incerteza.
Me admira tua invisível beleza, e como ela me atrai.

Cada detalhe de tua face, cada pedaço de ti eu conheço,
Desde a tua risada exacerbada
Até a testa franzida, ou a gargalhada forçada.

Me admiro com a tua força e fraqueza
Com a tua calma e destreza.
Com teu humor negro
Com teu medo.

Admiro-me mais com a raiva
Que tu me fazes sentir de mim
Por não me ter controlado
Por ter arriscado e me entregado,

E muito mais por ter te amado.

Um comentário:

  1. Adorei... muito bom...
    parece que arrancou os sentimentos e os jogou nessas linhas...
    estou te seguindo...

    bju

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget