domingo, 21 de junho de 2009

Para que Saibam como Ela é

Ela o queria naquele instante, seus olhos de fogo o matariam sem hesitar...

Colocou a sua máscara mais doce e pegou a mão do rapaz, seu olhar falsamente demonstrando o mais puro amor. Ele não a repudiou, querendo-a verdadeiramente, sentindo-se encantado de tal forma que a daria sua alma. Mahina deixou que ele a guiasse até sua morada, posteriormente até seu quarto. O sol escondia-se e palavra alguma quebrava o silêncio.
Mantinha-se em pé, calada, observando, influenciando. Sua presença agora era inspiração. Ele compôs canções e letras deslumbrantes, encantadoras, apaixonadas. Leu para ela poemas de variados escritores: Victor Hugo, Honoré de Balzac, Chateaubriand...
Mahina interrompeu a leitura do rapaz e o beijou, ele sentiu seu corpo entorpecer. Olhando intensamente, aquele magnífico ser o dominava completamente, fazendo-o ofegar. Seus corpos ardiam de desejo. A madrugada avançou.
Ele jamais experimentara tais sensações, sentia-se extasiado por completo, corpo e mente. Amor, ardor, sedução... Ela era o que de melhor lhe havia acontecido. Ele necessitava daqueles momentos, daquele ser eternamente.
No ápice da noite, quando sua vida inteira - desperdiçada por seus medos e sua falta de sentimento - não mais lhe importava, ele subitamente acordou apavorado, como se tudo o que acontecera não passasse de um sonho - era isto que ele temia.
O aposento assustadoramente revestido de neve, tornando-se um cenário fúnebre de um azul tênue. Manteve-se deitado, seu corpo levemente coberto por um fino edredom, o ar congelado rasgando seus pulmões a cada respiração.
Olhou para seu peito e viu uma rosa rubra ensanguentada. Desespero. Lembrou-se do calor daquele ser, sentiu o seu perfume e sua respiração... tão distante. Ela o salvaria? Percebeu em seu braço uma ardência cortante. Sobre o criado mudo: uma seringa e um frasco vazio.
E quanto a Mahina? Mahina sorriu.
* Para quem não sabe quem a Mahina é: http://mydieu.blogspot.com/2009/06/para-micheli-de-mahina.html

2 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget